A FEBRE É NOSSA INIMIGA?

Atualizado: Ago 10


Febre, dicas de cuidado com a febre.
Imagem ilustrativa.

A febre sempre deixa os papais e mamães preocupados - especialmente se for a primeira do bebê. Não é verdade?

Mas é importante lembrar que a elevação da temperatura é um processo comum, que vai se repetir muitas vezes na vida da criança.

Tradicionalmente, considera-se febre uma temperatura acima dos 37 graus Celsius ou centígrados, observada num termômetro colocado embaixo do braço.

Mas algumas crianças podem ter a temperatura mais alta, de até 37,5 graus, mesmo que não haja nada errado.

Por isso, os médicos consideram febre mesmo temperaturas acima de 37,5 graus (para alguns médicos, pode ser acima de 37,8). Entre 37 e 37,5 graus, a criança está febril, ou com uma febrícula.

Ah… nunca podemos confiar em nossas mãos, somente, para verificarmos se nosso bebê está com febre… SEMPRE devemos usar um termômetro, combinado?

Mais importante que a temperatura em si é o comportamento e a idade da criança.

Se ela estiver com febre, mas estiver comendo bem, brincando e tranquila **há menos razão de preocupação** que no caso de uma criança com febre acompanhada de choro inconsolável ou prostração.

A febre é um sinal de nosso corpo, reagindo contra alguma infecção! Os macrófagos, células que patrulham o corpo, estão sempre em alerta.

Quando encontram algo estranho em nosso organismo, os macrófagos eliminam o maior número que conseguem desses “bichinhos”, e ao mesmo tempo pedem ajuda, mandando sinais para o cérebro elevar a temperatura do corpo.

Procure o médico pediatra se o bebê estiver agindo de forma estranha, se começar a chorar muito mais do que chora normalmente ou se estiver muito parado, sem interesse em mamar ou comer. Só ele pode avalia-lo e fornecer apoio medicamentoso ideal.

Também podemos ajudar nossos pequenos a baixar a temperatura mantendo-os com roupas leves, em ambientes ventilados, forneça água e /ou líquidos para que se hidrate e dê banho morno, em temperatura confortável para a criança … é melhor que a temperatura abaixe aos poucos, está bem?

Assim, é preciso lembrar que a elevação da temperatura faz parte do processo natural de combate à infecção, e ela em si não é necessariamente prejudicial ao bebê.




Fonte:

Tatiana Stanzani Acquarone

Enfermeira

Coren SP: 98.87