A LEITURA PARA CRIANÇAS COMO PRÁTICA DE MEDITAÇÃO.

Atualizado: Ago 12



Leitura e meditação infantil
Imagem ilustrativa.


Na data de 18 de abril comemora-se nacionalmente o Dia do Livro Infantil. Um dia para lembrarmos o quanto é fundamental a leitura em nossa vida, sobretudo na infância, pois nutrimos a criatividade e a imaginação dos pequenos. Há exatamente um ano concebi o meu primeiro livro para crianças. O ato de escrever foi fácil, pois a inspiração veio de uma só vez, mas demorei anos para acreditar que poderia escrever algo para o público infantil. Verdade! Sou educador, contador de histórias, porém publicar este livro foi um grande desafio. Mas a mensagem que eu queria passar com esta obra foi maior do que qualquer receio meu e, finalmente, o livro lançado em todo o país.

⠀⠀⠀

Quando era criança ouvia muitas histórias de meus pais. Isso me encantava. Ouvir narrativas é algo que nos fascina. Desde a pré-história nos sentamos em torno de uma fogueira para ouvir e contar histórias. Hoje em dia, temos a TV, o computador, celular... essas telas todas que nos contam histórias o dia inteiro. Somos atraídos por histórias e posso garantir que as crianças são ainda mais. Elas literalmente mergulham no que está sendo lido ou contado e isso é extremamente importante para o desenvolvimento infantil, além de trazer uma série de benefícios.

⠀⠀⠀

Já disse que os livros são benéficos às crianças pois aguçam a curiosidade, estimulam a criatividade, contribuem no desenvolvimento da linguagem, tanto escrita quanto oral, mas há algo muito importante que merece ser ressaltado. Ler e ouvir histórias ampliam várias conexões no cérebro da criança que despertam hormônios do prazer e do relaxamento, quase como uma meditação. Sabendo disso, quis escrever um livro para crianças que falasse justamente sobre isso, sobre meditar.

⠀⠀⠀

Meditar é um processo natural da mente humana. As crianças têm um enorme potencial para meditar, pois são mais espontâneas e ainda são inocentes, no sentido de que ainda não possuem as desconfianças e dúvidas dos adultos. Mas por que é tão importante meditar? A maioria pode me responder que é para trazer paz. Estão certos. Além disso ela melhora a qualidade do que pensamos, como vemos, escutamos e como nos relacionamos com o mundo. É uma ferramenta para o autoconhecimento, ou seja, para percebermos o que somos e o que precisamos trabalhar em nós mesmos.

⠀⠀⠀

Em meu livro “Respira, Shom!”, a personagem que dá título à história é um garotinho de apenas cinco anos, mas que já tem sintomas de ansiedade. Ele não gosta que as coisas contrariem as suas expectativas e isso gera situações em que se sente triste e com muita raiva. Como não sabe lidar com essas emoções, Shom fica sufocado, literalmente sem ar. Os adultos ao seu redor ficavam preocupados e diziam para ele respirar. O menino não entendia como algo que ele já fazia poderia ajudá-lo. Até que sua professora o ensina a respirar de forma consciente, isto é, a prestar atenção na sua inspiração e na expiração. Ao se tornar o observador de sua própria respiração, Shom aprende a lidar melhor com seus pensamentos e sentimentos, ficando mais tranquilo e feliz.

⠀⠀⠀

O livro traz formas simples e muito divertidas de como introduzir práticas de meditação no dia a dia da criança. Transformar a meditação num hábito fará com que a criança sinta-se mais calma e confiante, além de estimular a inteligência emocional. A leitura de um bom livro infantil é um convite à brincadeira, ao pleno desenvolvimento da criança e uma excelente forma de meditar. Aproveitem este momento e o transformem em uma rica experiência em família. Meditem juntos e sintam-se ainda mais conectados.



Fonte:

Gilson Carraro Educador e Psicopedagogo.