REDUÇÃO MAMÁRIA E O FUTURO DA AMAMENTAÇÃO.

Atualizado: Ago 12


Amamentação, redução mamária, bebê, mamãe
Imagem ilustrativa.

Há muitos motivos que levam mulheres a realizar cirurgias de redução mamária, desde causas estéticas ou para evitar futuros problemas posturais Muitas vezes são realizadas na adolescência quando ainda não existe preocupação com o desejo de amamentar. Mesmo usando as melhores e as mais avançadas técnicas cirúrgicas é possível sim que a mamoplastia redutora vá impactar a amamentação. As mais promissoras intervenções são aquelas em que a aréola e mamilos não foram completamente cortados.

⠀⠀⠀

Mulheres com redução mamária tem uma capacidade de estocagem menor, pois há um redução do número de ductos e lobos. Mas se amamentarem com mais frequência terão leite inclusive mais calórico e gorduroso. Um amplo estudo realizado e publicado no periódico Journal of Plastic, em 2010 pela


Associação Britânica de Cirurgiões Plásticos, sobre amamentação x mamoplastia redutora, concluíram que a impossibilidade de amamentar esteve relacionado muito mais ao aspecto psicossocial do que propriamente à a incapacidade física de amamentar.

⠀⠀⠀

Por isso se você realizou mamoplastia redutora e está nos seus planos a amamentação, procure ajuda especializada. Converse com um consultor de amamentação familiarizado com os protocolos de manejo para redução mamária e juntas estabelecer um plano de trabalho. É necessário redefinir o que é ter sucesso na amamentação.

⠀⠀⠀

Leite materno é ouro e qualquer que seja a quantidade ofertada, vai fazer toda a diferença na imunidade e na vida futura do seu bebê.



Fonte:

Maria da Graça Endres Enfermeira e Especialista em Aleitamento Materno e Cuidado Materno-Infantil