INTRODUÇÃO ALIMENTAR: ALIMENTOS SÓLIDOS

O aleitamento materno, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde, deve ser exclusivo na alimentação dos bebês até os 6 primeiros meses.

Depois dessa idade, o leite materno não possui mais, sozinho, todos os nutrientes que o bebê precisa, dessa forma, outros alimentos passam a serem necessários para completar a dieta.

Mas por que esperar até os 6 meses?

Antes desse período, o sistema digestivo da criança ainda não está preparado para digerir outras comidas e, depois dessa idade, seu organismo estará mais forte para combater infecções ou alergias que poderão ocorrer.

istock.com / M_a_y_a

Sinais indicativos para introdução de outros alimentos:

Seu bebê estará apto a experimentar novos alimentos quando:

- Conseguir manter a cabeça erguida: O controle da cabeça apresenta grandes avanços a partir dos 3 ou 4 meses, isso é essencial para que ele possa ser alimentado com a colher ou pela própria mãozinha.

- Sentar bem quando estiver apoiada: O carrinho ou a cadeirinha que vai no carro podem ser boas opções no início para ajudá-lo a sentar. O cadeirão tradicional somente será usado quando eles conseguirem sentar bem sozinhas.

- Parar o reflexo de colocar a língua para fora: Ele impede que os bebês engasguem, por volta dos 4 a 6 meses, esse reflexo vai desaparecendo, indicando que estão prontos para experimentar alimentos macios e pastosos.


- Iniciar os movimentos de mastigação com a boca: Os bebês devem começar a aprender a movimentar a comida para o fundo da boca e engolir pois, conforme esse processo vai melhorando, toda aquela “babação” dos primeiros meses começa a diminuir.


Crianças que mamam no peito tendem a ter os músculos da boca bem tonificados, o que favorece o processo de mastigação. Além disso, muitos bebês que mastigam com a gengiva começam a apresentar o aparecimento dos dentinhos mais cedo.


- Mostra curiosidade aos outros alimentos: Se ele começou a ficar de olho no seu prato e estende a mãozinha tentando pegar a comida, é sinal que o paladar está apto a descobrir novos sabores.


Não que isso seja o sinal verde para que você deva dar tudo o que ele pede, o ideal é ir com calma e seguindo sempre as orientações do pediatra e prestando atenção nos alimentos que podem ser perigosos.