SAÚDE MENTAL DURANTE A PANDEMIA.


Imagem ilustrativa.

Desenvolvendo hábitos adaptativos para preservação da saúde mental em tempos de pandemia.


Diante da realidade que estamos enfrentando, é comum que surjam diversas emoções desagradáveis, como medo, tristeza, raiva, ansiedade, dentre outras que são naturais. Entretanto se persistirem por um período prolongado, com ruminação de pensamentos disfuncionais, podem trazer grandes prejuízos a saúde física e mental.


⠀⠀⠀Com o fato de que a grande maioria das pessoas estão ficando em casa, modificando toda a rotina e os hábitos, é hora de traçar estratégias adaptativas, que assim irão auxiliar na regulação emocional, ou seja, na preservação da saúde mental de todos os membros da família.


⠀⠀⠀Nesse período, é importante:


Evitar excesso de notícias – busque informações em fontes confiáveis apenas uma ou duas vezes ao dia, filtre as mensagens recebidas por redes sociais (é um grande gatilho de ansiedade, raiva, tristeza e pensamentos improdutivos);


Evite falar constantemente sobre o coronavírus – converse com seus familiares sobre assuntos diversos (recordar situações agradáveis pode ser uma ótima opção). Mas também deve-se usar a tecnologia, ligação de vídeo e trocar mensagens com pessoas queridas para ajudar a minimizar a saudades e estimular emoções como amor e alegria.


Faça um check list - pense em atividades prazerosas e possíveis de se realizar em casa e também naquelas pendentes, que ainda não realizou por falta de tempo.


Crie uma rotina- estipule um horário para acordar, faça sua rotina de higiene pessoal e troque de roupa (não há necessidade de nos arrumarmos como se fossemos sair, mas evite passar o dia de pijama). Coloque horários para as atividades básicas (como refeições), mantenha autocuidado (cuidados com cabelo, unhas, barba, dentre outros). Após programar as atividades básicas, insira na sua programação de rotina o que foi citado no tópico anterior. Crie um quadro de atividades, será funcional para atingir essa meta e com as crianças pode ser feito de uma forma lúdica e divertida.


⠀⠀⠀Em relação as crianças, elas absorvem muito das emoções dos pais. Sendo assim, busque explicar, com a linguagem apropriada para cada idade, sobre o coronavírus e toda a situação que o país está enfrentando, bem como as medidas importantes de cuidados. Mas atente-se para não catastrofizar a situação, estimulando medo e preocupação excessiva. Seja um ponto de apoio e proteção, fortalecendo que é uma fase e irá passar.


⠀⠀⠀Os tópicos citados acima também valem para os pequenos, uma rotina será muita saudável para saúde física e principalmente mental.


⠀⠀⠀Uma dica muito bacana para as mamães e os papais é reviverem brincadeiras de suas infâncias com seus filhos. Aproveitem esse tempo em casa e resgatem o que lhes divertiam antigamente e ensinem as crianças, pode ser muito divertido e construir memórias afetivas, contribuindo para passar por essa fase sem prejuízos a saúde mental.


⠀⠀⠀Lembrem-se essa é uma fase atípica, é importante que você seja gentil com você mesma(o), entenda que emoções desagradáveis irão surgir, que nem sempre as atividades irão sair como planejado e tudo bem. Aceite e reprograme-se, não desista, apenas viva um dia de cada vez e que isso tudo irá passar.


⠀⠀⠀Se estiver muito difícil, procure uma ajuda profissional. Mesmo em casa, você pode ter atendimento psicológico on-line.

Tamiris Psicóloga